70 anos do CTG Alexandre Pato e 40 anos do Grupo Arte Nativa Lagoa Vermelha são destaques

A concorrida sessão do Poder Legislativo de Lagoa Vermelha, em homenagem a Semana Farroupilha 2023, também contou com duas importantes homenagens.

Uma delas foi para os 70 anos do CTG Alexandre Pato.

O CTG Alexandre Pato fora fundado no dia 30 de Setembro de 1953, onde em reunião entre vários amigos, entre eles Archimedes Almeida, Nelson Berthier, César Muliterno e Otaviano Telles, foram sugeridos diversos nomes para a escolha do Patrono como: Teodoro Telles, Gustavo Berthier, Alberto Berthier, Alexandre Góes Vieira, conhecido com o Alexandre Pato.

Porém destes o nome escolhido por todos foi Alexandre Pato.

Alexandre de Góes Vieira ou Alexandre Pato, como era conhecido, nasceu na Fazenda da Ramada, no município de Vacaria/RS, em 29 de Março de 1843. Era filho de Bernardinho Antonio de Jesus, natural da Província de São Pedro, o qual nasceu na Fazenda Lagoa dos Patos nas proximidades de Vacaria/RS. Sua mãe Bernardina de Góes Vieira era natural de São Paulo/SP.

Alexandre foi casado com Francisca Borges Vieira, de tradicional família vacariana. Desta união nasceram 16 filhos, com uma descendência de mais de 600 pessoas, com ramificação e entrelaçamento de várias famílias de renome nacional.

Alexandre foi tropeiro, exímio laçador, grande tradicionalista e grande agro-pecuarista. Faleceu em Lagoa Vermelha no dia 10 de Março de 1913, com 70 anos de idade.

O CTG possui Parque de Rodeios Próprio, onde realiza vários eventos, além disso conta também com invernadas de danças tradicionais, cursos de dança de salão, chula e demais modalidades.

Promove atividades culturais como por exemplo na Semana Farroupilha onde as Prendas desenvolvem projetos na comunidade Lagoense.

Na parte campeira várias atividades são desenvolvidas e participadas pelo CTG, mas a que maior se destaca é a realização do Rodeio Crioulo Internacional, o maior evento do município e que promove a Cultura Gaúcha. Também acontece paralelo a este evento a Festa Nacional do Churrasco e Comida Campeira e Mostra do Doce Campeiro. O CTG tem viajado por diversos locais dentro e fora do estado para demonstrar o verdadeiro churrasco de Lagoa Vermelha.

Tem como patrão o senhor Alessandro Capri Muliterno. 

40 ANOS DO ARTE NATIVA

No mês de maio, o Grupo de Artes Nativa Lagoa Vermelha, completou 40 anos. O GAN, Entidade Tradicionalista, da cidade de Lagoa Vermelha – RS foi fundado em 20 de maio de 1983. Na história desta Entidade há inúmeros prêmios conquistados por seus integrantes, dentro das Danças Tradicionais, da Chula, da Poesia, da Gaita Piano e dos Intérpretes Vocais, em diversos Festivais de folclore, Rodeios Crioulos e Festas Campeiras, regionais, estaduais e nacionais.

O Grupo orgulha-se de ter representado a cultura e o folclore gaúcho-brasileiro no exterior, através dos Festivais do CIOFF, que é uma organização não governamental, que mantém relações formais com a UNESCO e tem objetivo promover a Paz entre os povos. Sendo aplaudido nos seguintes países, Polônia, Hungria, Coréia do Sul, Estados Unidos, México e Peru.

Os integrantes do Grupo têm especial interesse na “Escolinha de Danças”, que funciona há mais de 30 anos, onde são formados os bailarinos e por onde já passaram mais de 5000 pequenos e jovens. A mesma é mantida pela entidade por meio de patrocínios e um valor mensal que os integrantes pagam para o funcionamento.

O principal objetivo do GAN Lagoa Vermelha, através da dança é oportunizar as crianças e jovens que podem estar em risco social, um desenvolvimento sociocultural, ensinar a relação de igualdade entre os indivíduos, a consciência do próprio corpo, tornar as expressões mais naturais, os movimentos mais espontâneos e proporcionar que seja um adulto extrovertido e determinado, assim justificando o trabalho através do Folclore. Tem como patroa a senhora Liliane Sutil de Lima.

Fotos: Marcos Roberto Nepomuceno

Facebook
Twitter
WhatsApp
Posts Recomendados