Varejo do Rio Grande do Sul registra queda de 1,4% em dezembro

Segundo o Índice Stone Varejo na comparação ano a ano, o estado segue reportando resultados negativos desde janeiro

A 12ª edição do Índice de Atividade Econômica Stone Varejo, que analisou os dados de dezembro, aponta queda de 1,4% do volume de vendas do estado do Rio Grande do Sul (RS), na comparação anual. O estudo, que apresenta dados mensais de movimentação varejistas, é uma iniciativa da Stone, empresa de tecnologia e serviços financeiros que é a principal parceira do empreendedor brasileiro, em parceria com o Instituto Propague.

O levantamento tem como base a metodologia proposta pelo time de Consumer Finance do Federal Reserve Board (FED), que idealizou um modelo de indicador econômico similar nos Estados Unidos. São consideradas as operações via cartões, voucher e Pix dentro do grupo StoneCo. O objetivo é mapear mensalmente os dados de pequenos, médios e grandes varejistas e divulgar um retrato do setor nacional.

“Com esses dados, o varejo fecha o ano de 2023 apontando para uma tendência positiva, exemplo da resiliência e capacidade de recuperação do setor, que gerou dúvidas passando boa parte do ano negativo.”, afirma o pesquisador Matheus Calvelli.

Essas e muitas outras informações podem ser encontradas no dashboard do Instituto Propague, que centraliza todos os dados essenciais em um único local, tornando a pesquisa e análise mais simples. Essa plataforma foi desenvolvida para atender às demandas de pesquisadores e interessados no setor, oferecendo acesso fácil a informações valiosas. Veja mais, em: Link.

Destaques nacionais por segmento
Na análise por segmentos, o relatório indicou que três deles registraram um aumento anual significativo, com o setor de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo liderando as estatísticas, com uma alta de 2,2%, seguido por tecidos, vestuário e calçados (1,8%) e artigos farmacêuticos (0,7%). Os outros três que registraram queda foram os de móveis e eletrodomésticos (2,1%), livros, jornais, revistas e papelaria (1,9%) e materiais de construção (0,9%)

Destaques regionais
No recorte por estados, quatorze estados, mais o Distrito Federal, registraram alta no mês no comparativo ano contra ano: Amapá (7,6%), Tocantins (4,3%), Distrito Federal (3,9%), Mato Grosso (3,3%), Rio de Janeiro (2,8%), Piauí (2,4%). Com relação às quedas os destaques são: Alagoas (14,8%), Roraima (5%), Pernambuco (3,7%), Rio Grande do Sul (1,4%), Mato Grosso do Sul (0,8%) e Goiás (0,7%)

Segmentos analisados
O Índice de Atividade Econômica Stone Varejo avalia seis segmentos:

1) Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, perfumaria e cosméticos;
2) Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo;
3) Livros, jornais, revistas e papelaria;
4) Móveis e eletrodomésticos;
5) Tecidos, vestuários e calçados;
6) Material de Construção.

Foto: Divulgação

Facebook
Twitter
WhatsApp
Posts Recomendados