O deputado Luiz Marenco (PDT) protocolou um projeto que tem por objetivo reconhecer a cultura gaúcha, em toda sua amplitude, como Patrimônio Imaterial e Cultural do Estado. “A proposta busca contemplar um imenso reconhecimento a nossa cultura, o que poderá facilitar junto às Leis de Incentivo, editais e patrocínios diretos para a manutenção de todas as modalidades do regionalismo, nativismo e do tradicionalismo”, disse.

Este era um dos compromissos de campanha do deputado e também da Frente Parlamentar pelo Fortalecimento da Cultura Regional Gaúcha da Assembleia Legislativa, da qual é presidente. O projeto tramita desde o dia 22 de fevereiro no Parlamento e, em breve, deve estar apto para ir a votação no Plenário.

Marenco também sugeriu ao deputado federal Afonso Motta, correligionário do PDT, que levasse este anseio dos gaúchos ao âmbito federal, o que resultou no Projeto de Lei 990/2021 – já protocolado na Câmara dos Deputados – que torna a cultura gaúcha Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.”Após aprovadas estas duas leis, a cultura Rio Grande do Sul vai ser vista com outros olhos”, disse. “Desde um verso de um trovador ou uma música de um compositor rio-grandense, ao maior festival ou o mais consagrado rodeio crioulo, tudo será considerado produto do Patrimônio Imaterial do Estado e também do País”.

“Agradeço ao deputado Motta, torço pela aprovação de sua lei, assim como conto com os meus companheiros da Assembleia para que eles coloquem suas sensibilidades a serviço do que nos faz gaúchos, a cultura própria do Rio Grande do Sul”, enfatizou Marenco.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui