Pavilhão da Agricultura Familiar da Expointer 2023 receberá 73 empreendimentos estreantes

O Pavilhão da Agricultura Familiar na 46ª Expointer terá o maior número de expositores da história. No ano que completa 25 anos, o pavilhão contará com 372 empreendimentos, dos quais 73 estarão pela primeira vez no espaço.

É o caso da produtora Giovana Vidor, proprietária da agroindústria Dolci Ricorrdi, de Caxias do Sul, que produz biscoitos coloniais e de milho, além de receitas italianas de biscoito gourmet, como o amanteigado de limão siciliano. “As expectativas para a Expointer são grandes, por ser umas das maiores feiras do agronegócio. É uma grande oportunidade de negócio, pelo que ouvimos o pessoal que já participou dizer”, afirma Giovana.

Já o produtor Bruno Gedoz destaca a ansiedade por participar pela primeira vez da Expointer: “Na véspera, é impossível não ficar inquieto com a questão das vendas e a aceitação do produto pelo público que visita a feira, mas, acima de tudo, a gente tem uma boa expectativa de vendas”.

Proprietário da Zampa Grigia, de Carlos Barbosa, Bruno também ressalta o potencial para ampliação da sua rede clientes. “É um espaço de contatos, de prospecção de clientes, uma grande oportunidade de conversar diretamente com eles e mostrar o nosso trabalho, o nosso produto, e explicar os diferenciais e as qualidades dele. Nesse espaço, estaremos na maior vitrine do setor agropecuário do Rio Grande do Sul”, conclui Bruno.

Com o foco na valorização do seu produto, a empreendedora Ivani Sonaglio é outra estreante na Expointer. Proprietária da Geleias Ivani, de Bento Gonçalves, ela vem produzindo receitas tradicionais desde os anos 1980, mas estava afastada das feiras. A partir da reestruturação da sua agroindústria, retomou as participações em eventos este ano.

“É a primeira vez que vamos participar da Expointer. Decidimos retomar a participação em feiras porque estamos seguros do produto que oferecemos. Decidimos voltar a mostrar o nosso rosto e apresentar o produto de uma forma diferenciada: diretamente ao consumidor final”, afirma Ivani.

O titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Ronaldo Santini, destaca os resultados que as feiras vêm atingindo em todo Estado. “As feiras da agricultura familiar crescem e se solidificam como um importante instrumento de transformação social e geração de renda para os nossos produtores. A grande prova disso é o engajamento cada vez maior das agroindústrias nas feiras ocorridas em todo o território gaúcho”.

Ele lembra que, no primeiro semestre de 2023, a secretaria apoiou 15 eventos. Somados, eles geraram quase R$ 10 milhões em vendas apenas nos espaços destinados à agricultura familiar. “Não tenho dúvidas de que os números do pavilhão na Expointer também serão significativos”, enfatiza.

Programa Estadual de Agroindústria Familiar

As agroindústrias presentes no Pavilhão da Agricultura Familiar fazem parte do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf), coordenado pela SDR e executado pela Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS) em 472 municípios do Estado.

O proprietário da Zampa Grigia destaca a amplitude do programa e o fato de ele oferecer várias ferramentas que auxiliam no processo de estruturação das agroindústrias. “O Peaf foi muito importante para nós, pois ele nos auxiliou com toda a questão documental e também nos propiciou a participação em feiras, como é o caso da Expointer. Isso ajuda na formação de mercado e no escoamento da produção”, ressalta Bruno.

Ele explica que graças à participação no Peaf, recebeu mais assistência técnica e acompanhamento mensal da Emater/RS, assim como de outras entidades, como a própria Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), uma vez que é por meio dela que participa das feiras.

Assim como Bruno, Ivani reforça a importância dos serviços que o Peaf oferece em benefício dos produtores. “Quando entramos para o programa, nós recebemos assistência técnica e acompanhamento mensal da Emater/RS, como nos cursos de capacitação sobre o modo de fazer e sobre a questão do licenciamento ambiental. Também recebemos instrução para os rótulos e sobre a questão da documentação. Estando fora do programa, jamais teríamos isso”, afirma.

A 46ª Expointer será realizada de 26 de agosto a 3 de Setembro no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O Pavilhão da Agricultura Familiar funcionará em todos os dias do evento, das 8h às 20h.

Foto: Divulgação

Facebook
Twitter
WhatsApp
Posts Recomendados