Close

Sign In

Close

Sossella se reúne com ministro da Infraestrutura sobre concessão de rodovias federais

Sossella se reúne com ministro da Infraestrutura sobre concessão de rodovias federais

Coordenador da Frente Parlamentar pela Duplicação da BR-386 e ex-presidente da CPI dos Pedágios, o deputado estadual Gilmar Sossella (PDT) se reuniu nesta quinta-feira (10), em Brasília, com o ministro de Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas.

Em pauta, a assinatura do contrato de concessão da Rodovia Integração do Sul (RIS), formada por quatro rodovias federais do Estado – as BRs 101 (de Osório a Torres), 290 (trecho da Freeway, de Osório a Porto Alegre), 386 (de Canoas a Carazinho) e 448 (Rodovia do Parque, de Porto Alegre a Sapucaia do Sul). A solenidade ocorre nesta sexta-feira (11) no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

“Acompanhamos atentamente todo o processo e ressaltamos ao ministro a importância dessa concessão, principalmente porque não queríamos para o Rio Grande do Sul novamente aquele modelo que sitiou cidades, que cobrava em 2013 R$ 7 e não duplicou em 15 anos e meio sequer um metro de rodovia”, ressaltou Sossella.

O pacote de estradas, que faz parte do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal e soma 473 quilômetros, passará a ser administrado pelo grupo paulista CCR, que venceu a licitação em novembro do ano passado. O valor da tarifa básica de pedágio será de R$ 4,30.

A partir da assinatura, a concessionária terá 30 dias para iniciar as operações no Estado. No início, das sete praças de pedágio previstas no projeto, apenas duas – as que ficam na Freeway – estarão em funcionamento.

O contrato prevê investimento de R$ 13,4 bilhões pela concessionária durante os próximos 30 anos. O valor se divide em R$ 7,8 bilhões para obras, sendo a principal delas a duplicação de todo o trecho concedido da BR-386, e de R$ 5,6 bilhões em manutenção, conservação e monitoramento das rodovias.

Todo o investimento virá da arrecadação das sete praças de pedágio. Cinco delas serão construídas: quatro ao longo da BR-386 (em Victor Graeff, Fontoura Xavier, Paverama e Montenegro) e um na BR-101 (em Três Cachoeiras). As outras duas já existentes ficam na Freeway: em Gravataí e Santo Antônio da Patrulha.

“Foi uma luta em conjunto importante dos nossos Coredes, prefeitos, vereadores e lideranças durante as audiências públicas no Rio Grande do Sul e audiências em Brasília, na ANTT e Ministério dos Transportes, também com participação excepcional do TCU, que fez uma lupa dessa concessão. Tudo isso resultou em um contrato aperfeiçoado com valor mais justo, investimentos e obras ampliados e outras questões importantes para a infraestrutura do Estado”, completou Sossella.

LUTA CONSTANTE – O deputado participou desde o início do processo de concessão das rodovias federais fazendo apontamentos nas audiências públicas ou intermediando audiências em Porto Alegre e Brasília com representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, prefeituras, associações e lideranças.


Comentários + Novo Comentário

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios