Close

Sign In

Close

Saúde identifica consumo excessivo de medicamentos em Lagoa Vermelha

Saúde identifica consumo excessivo de medicamentos em Lagoa Vermelha

A secretaria municipal da Saúde de Lagoa Vermelha realiza estudo para identificar os motivos do consumo excessivo de medicamentos no município. O trabalho também abrange a área de consultas médicas, que conforme avaliação inicial, apresenta números elevados. A iniciativa converge com a recente pesquisa nacional do Ministério da Saúde que vai ouvir 38 mil pessoas no Brasil para identificar a relação da população com os remédios.

 

Conforme o secretário municipal da Saúde,Valdir Scalabrin, o consumo excessivo medicamentos e a grande procura por consultas em Lagoa Vermelha começou a ser diagnosticado a partir da análise dos números da referida secretaria. Relatórios preliminares apontaram que mais de 40 mil consultas médicas foram realizadas no primeiro semestre de 2013, somente na rede básica de saúde.

 

“O sistema identificou que muitos pacientes procuram consultas médicas de três a 12 vezes por mês. Precisamos averiguar os motivos de tamanha procura e promover a resolutividade do problema que afeta a vida do cidadão e prejudica a eficiência do sistema público de saúde”, explica o secretário Valdir Scalabrin.

 

Na questão dos medicamentos Valdir Scalabrin destaca que a Organização Mundial da Saúde recomenda um valor máximo anual de investimento para cada habitante: R$5,26 (União); R$2,63 (estado) e R$2,63 (município):

 

“O custos de Lagoa Vermelha com a medicação é pelo menos quatro vezes maior que a recomendada. Isso onera as contas do município e limita os investimentos em outras áreas”, alerta o secretário.

 

Para solucionar os problemas de consultas médicas e medicamentos a secretaria municipal da Saúde já promoveu reuniões com médicos do município. Nos encontros os profissionais foram informados da realidade diagnosticada. O mesmo trabalho foi realizado com enfermeiros, técnicos e agentes comunitários de saúde.

 

“Os programas de saúde preventiva e de qualidade de vida estão sendo incrementados no sentido de reduzir a procura e os gastos com a saúde curativa. Também vamos iniciar em breve uma campanha de conscientização para coleta e medicamentos vencidos ou não, como forma de estimular o uso e consumo racional de remédios em Lagoa Vermelha”, antecipa Scalabrin. O secretário também adianta que novas ações poderão ser desenvolvidas quando estiver concluída a pesquisa do ministério da Saúde que, outros quisitos, quer saber como ocorre se dá o acesso da população aos medicamentos do Sistema Único de Saúde.

 


Comentários + Novo Comentário

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios