Close

Sign In

Close

O inverno realmente engorda? – Edição de Maio de 2017

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o inverno pode sim ser um forte aliado no processo de emagrecimento, já que, em temperaturas mais baixas, o gasto energético aumenta, a fim de produzir calor. Isso ocorre através de mecanismos naturais, que regulam a temperatura corporal, ou seja, para nos manter aquecidos o corpo produz energia através da queima de reservas de gordura.
Entretanto, se engana aquele que acredita que só o frio é suficiente para perder peso. É preciso mais do que isto. É preciso fornecer ao organismo alimentos saudáveis, através de uma dieta variada e nutritiva, rica em fibras (carboidratos integrais e vegetais frescos) proteínas magras (carnes magras, peixes, ovos e laticínios desnatados) e gorduras saudáveis (castanhas, gorduras vegetais e azeites) em quantidades adequadas.
Manter a ingestão de frutas e verduras na estação fria me parece ser a maior dificuldade encontrada pelas pessoas, mas é importante lembrar que, os indivíduos que se mantêm bem hidratados e que não diminuem a ingestão de vegetais durante o inverno alcançam os melhores resultados. Não vejo a necessidade de abrir mão das receitas típicas de inverno, mas pra quem quer manter uma rotina alimentar saudável e quem quer perder alguns quilinhos, precisa mesmo limitar as receitas calóricas ao final de semana, em moderadas porções.


Tenha sempre em mente três pontos importantes: qualidade, quantidade e frequência. Escolha alimentos mais frescos e menos industrializados, alimente-se em pequenas quantidades, mastigando bem e evitando líquidos junto com a refeição. Mantenha um número de cinco a seis pequenas refeições ao longo do dia, o que evitará que você acumule a fome ou a ansiedade para o final da tarde.
Frutas da estação, principalmente as cítricas (ricas em vitamina C) são aliadas da imunidade e melhoram o sistema respiratório. Nas sopas, abuse dos temperos como pimenta, alho e gengibre, que aquecem e ativam o nosso metabolismo. Quanto às bebidas, esse é o melhor momento para o consumo de chás, que devem ser consumidos preferencialmente sem açúcar.
E a sopa de capelleti? Os pinhões? O Fondue de chocolate? Não se deve “cortar” nenhum alimento, mas sim ter consciência e disciplina para comer menos e saber parar. Diminua o tamanho das porções, convide amigos para jantar com você e escolha os ingredientes menos calóricos. No fondue, reduza as calorias escolhendo carnes magras e torradinhas integrais. Na versão doce, o ideal é usar chocolate meio amargo, que pode ser acrescido de creme de leite light e uma boa variedade de frutas.
Para deixar o chocolate quente mais “magro” use leite semidesnatado e cacau ao invés de achocolatado. Acrescente gotas de essência de baunilha e especiarias como canela, cravo e noz moscada. Por fim, acerte o sabor com açúcar mascavo. Vai perceber que mesmo pouco adoçado, o sabor fica tão bom quando a versão tradicional.
Por fim, mexa-se! Um corpo em movimento sente menos frio. Os exercícios serão sempre fortes aliados do emagrecimento, principalmente se a dieta por si só está sendo difícil de seguir. Emagrecer é um cálculo matemático: é necessário ingerir menos ou gastar mais. O inverno entra aqui como um “potencializador” do gasto calórico, portanto, as atividades físicas são muito importantes para quem quer emagrecer. Lembre-se que tudo isso deve ser feito com acompanhamento de um educador físico e avaliado pelo médico, principalmente no caso dos hipertensos, diabéticos e cardiopatas.
Procurar orientação deve ser o primeiro passo. E o mais importante é entender que, quando nos alimentamos de maneira saudável, com foco na saúde e não só na balança, o peso é apenas uma consequência e emagrecer não vira uma “urgência do verão”! Abraço carinhoso.


Comentários + Novo Comentário

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios