Close

Sign In

Close

Na sala de aula – Edição de Fevereiro de 2018

O que precisamos para aprender? Atenção, memória, motivação, motricidade, linguagem, raciocínio lógico, habilidades sociais, emoção, sono e alimentação. Muitos estão à procura da “mágica” de ensinar. Vemos que de mágico não existe nada. A aprendizagem é algo complexo, nada simples.
Existe muito que podemos fazer para uma melhor aprendizagem. Uma dica importante é perguntar ao aluno se ele tem dúvidas, verificar se o aluno estava realmente prestando atenção em aula e se compreenderam o que lhe foi explicado. O aluno pode ter ficado horas olhando para o professor sem sequer saber o que o professor falava. A pergunta o que entendeu sobre o que falei? Pode também o aluno explicar o que entendeu ao colega, assim o aluno poderá se dar conta da “lacuna”, no seu entendimento.
Aprender é ver, rever, escutar, falar, escrever, reescrever, contar, recontar, experimentar e vivenciar. Experiências e informação precisam ser repetidas para conceder conexões cerebrais relacionadas com elas. Não é o que acontece quando o aluno estuda na véspera da prova, mantendo as informações na memoria operacional. Assim que as utiliza na prova, garantindo a nota, às esquece.
As memórias não se formam da “noite para o dia”, elas demandam reações químicas e precisa um tempo para que elas ocorram. A fixação da memória ocorre pouco a pouco.
Dificilmente o aluno prestará atenção em informações que não compreende e que não tenha relação com seu arquivo de experiências com seu cotidiano ou ainda, que não sejam significativas para ele.
Atualmente o uso bem planejado e dosado de tecnologia em sala de aula, por meio de mídias variadas, para contemplar objetivo de aprendizagem interessante e desafiadora favorece o engajamento do aluno em aula.
As emoções influenciam, é uma função importante para a aprendizagem. Aprendemos aquilo que nos emociona e situações que favorecem a aprendizagem são aquelas prazerosas motivadoras, que produzem curiosidade, expectativa e que signifique desafios.
O Professor deve conhecer os interesses dos alunos e suas limitações, bem como orientá-los a superá-las.
Fonte: Fragmentos do texto de Leonor Bezerro Guerra


Comentários + Novo Comentário

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios