Close

Sign In

Close

Intestino: nosso segundo cérebro – Edição de Setembro de 2017

Talvez você não saiba, mas a origem de muitos de seus problemas de saúde e quilinhos a mais esteja relacionado ao seu intestino.O nosso intestino é um intrincado de “sistemas”. Ali, encontra-se boa parte do nosso sistema imunológico, endócrino e nervoso. E também onde temos a mucosa intestinal, que é a porta de entrada do nosso organismo para “seres estranhos”, por isso ela é seletiva e deixa passar apenas o que interessa. Um intestino saudável é aquele que está íntegro para absorver vitaminas e minerais e elimina as toxinas e resíduos que o organismo não precisa mais. Se o intestino não está saudável, não absorvemos os nutrientes de forma adequada, prejudicando assim o sistema imunológico, nossas funções hormonais e sistema nervoso.Porém, diversos fatores como alimentação inadequada, uso de antibióticos e anti-inflamatórios, consumo excessivo de álcool e açúcar ou estresse, alteram o equilíbrio da mucosa intestinal e comprometem a saúde como um todo. Alterações na flora intestinal deixam a mucosa desprotegida. Assim, ela perde sua seletividade e permite a passagem de fragmentos de alimentos mal digeridos e até mesmo fragmentos de bactérias. Isso provoca uma reação inflamatória, que pode ser a origem dos seus quilinhos a mais. Isso mesmo! Estudos mostram que pessoas obesas apresentam alterações na composição da flora intestinal, sugerindo que isso provocaria processos inflamatórios crônicos que levariam ao acúmulo de gordura.

 

Então, como garantir a saúde intestinal? Simplesmente adote um estilo de vida mais saudável!

* Consuma muitas fibras: elas aceleram o trânsito intestinal, servem de alimento para as bactérias boas que vivem ali e varrem toxinas e excesso de colesterol;

* Consuma no mínimo 1,5 litros de água ao dia: a água impede que as fibras ressequem e auxilia no trânsito intestinal, facilitando a eliminação das fezes;

* Evite o consumo de álcool e açúcar: o álcool altera a permeabilidade da mucosa, gerando processos inflamatórios, já o açúcar alimenta as bactérias ruins e fungos, gerando desequilíbrio na flora intestinal protetora;

* Controle seu estresse;

* Evite o uso indevido de anti-inflamatórios e antibióticos: o primeiro deixa a mucosa vulnerável e permeável, e o segundo “mata” a flora intestinal benéfica, deixando o intestino a mercê de más bactérias e fungos;

* Consuma prebióticos e probióticos:

Prebióticos: são fibras que “alimentam” as boas bactérias da flora, fortalecendo as defesas naturais. Conheça essas fibras alimentares e algumas de suas fontes:Inulina: alho, cebola, aspargos, alcachofra; FOS: tomate, banana, cevada, aveia, trigo, mel, cebola, alho; Amido resistente: banana verde, batata, lentilha, feijão;

Probióticos: são alimentos crescidos de micro-organismos (cepas de bactérias vivas) que povoam nossa flora intestinal promovendo vários benefícios. São encontrados nos leites fermentados e iogurtes, mas já podemos adquirir essas bactérias através dos lactobacilos encontrados em farmácias e casas de produtos naturais, na forma de pó ou cápsulas, sendo muito interessante o uso, porém deve ser analisado junto a um profissional nutricionista ou médico.Fique atento ao seu intestino e cuide dele com carinho, sua saúde agradece.


Comentários + Novo Comentário

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios