Close

Sign In

Close

Deputado Tortelli critica redução de vagas no  turno inverso das escolas do RS

Deputado Tortelli critica redução de vagas no  turno inverso das escolas do RS

No mesmo momento em que determina uma intervenção militar sob o pretexto de combater o tráfico e a criminalidade no Rio de Janeiro, uma decisão do governo Temer afasta 130 mil alunos gaúchos do turno inverso da escola, deixando-os mais expostos à ação, justamente, do tráfico e da criminalidade. A análise do deputado estadual Altemir Tortelli (PT) refere-se à mudança nos critérios de adesão ao projeto federal Mais Educação, que reduziu em 70% do número de alunos e em 66% a quantidade de escolas públicas do RS no programa em 2018. As vagas caíram de mais de 184 mil no ano passado para pouco mais de 54 mil este ano. A medida foi divulgada nesta terça-feira (20).

Trata-se, segundo o parlamentar, de uma consequência do congelamento de investimentos na Educação (e outras áreas) por 20 anos, uma das primeiras medidas do atual governo aprovadas pelo Congresso Nacional e que desestrutura o programa concebido durante os governos Lula e Dilma para manter as crianças na escola no contra turno oferecendo atividades de reforço de português, matemática, canto, xadrez e cineclube. “Este é o resultado concreto do programa do governo Temer e de Sartori, de esvaziamento das funções do Estado e de assistência aos cidadãos”, enfatiza.

Regulamentado em 2010, o Mais Educação atendeu 1.801 instituições gaúchas em 2017, totalizando 184.486 estudantes. Este ano, serão 603 escolas e 54.740 alunos no RS.  As cidades mais prejudicadas com a mudança foram Canoas, Novo Hamburgo, Viamão e Gravataí. Só nesses quatro municípios da Região Metropolitana, quase 20 mil alunos serão prejudicados.

Foto: Assessoria de Imprensa da Bancada do PT/Alegrs


Comentários + Novo Comentário

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios