Close

Sign In

Close

Coma frutas – Edição de Março de 2017

Estamos todos de acordo que as frutas são benéficas para a saúde, correto? Mas você já parou pra pensar por quê? O que faz delas tão especiais? Bem… Quero mostrar-lhe nesse texto, alguns argumentos que os convençam de que uma alimentação sem frutas, realmente não é sinônimo de saúde!
Em primeiro lugar, a composição nutricional das frutas faz delas uma categoria de alimentos muito nutritiva. As frutas possuem água e carboidratos, uma porção menor de proteína e de gordura (variável em cada tipo), além de serem a nossa principal fonte de vitaminas e minerais. Até aí tudo bem. Mas pra que serve isso tudo?
Comecemos pela água. As frutas também nos hidratam! Elas não substituem água, mas podem auxiliar muito nesse processo. Algumas mais do que as outras, por conterem um aporte maior de líquidos, como no caso da melancia, do melão, da pera e até da laranja. E só você perceber o quanto é refrescante consumi-las num dia de calor.
Pra ficar ainda melhor, essa oferta de água, está combinada com fibras, solúveis e insolúveis. As solúveis são capazes de facilitar o trânsito intestinal, aumentando o tamanho das fezes e assim, estimulando os movimentos do intestino. As insolúveis, presente nas cascas, tem o poder de “varrer” resíduos do nosso sangue, provenientes, muitas vezes, de uma alimentação desregrada. Por causa dessa característica, elas contribuem muito na redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos, proporcionando, consequentemente, proteção cardíaca.


E não para por aí! Ainda temos vitaminas e minerais, que são micronutrientes fundamentais em praticamente todos os processos metabólicos do nosso corpo. Eles regulam as funções do organismo, trabalhando em conjunto com outros nutrientes. A sua deficiência, de certa forma, é fácil de ser percebida. Quem não come frutas, tem cabelos e unhas mais fracas, dificuldade de acordar pela manhã, falta de concentração e foco, irritabilidade, pele ressecada, sem tônus, sem elasticidade… E por aí vai! Costumo dizer que quem não come frutas, tem menos vitalidade… E é isso que diferencia, os alimentados dos realmente nutridos!
Quanto aos carboidratos, proteínas e gorduras, assim como os demais alimentos que a natureza nos oferece, as frutas têm quantidades variáveis, portanto também possuem calorias. A frutose (açúcar da fruta) é um carboidrato capaz de nos abastecer de energia, extremamente necessária ao nosso organismo, mas que, se consumida em excesso, pode interferir no peso. Eu, como nutricionista, posso garantir a você que, de todos os depoimentos que eu ouço no consultório, o maior problema é a deficiência. Quase 90% das pessoas que eu atendo (acredite! é isso mesmo!) não come a quantidade necessária de frutas e verduras dia.
E quanto comer? Quando comer? O melhor momento para consumir frutas é entre as refeições. Os lanches da manhã e da tarde, assim como a ceia, devem conter frutas diariamente. Esses alimentos (não tenha medo) são muito menos calóricos do que as bolachas e biscoitos que eu aposto que você come com frequência. Nas refeições salgadas, almoço e jantar, a porção de frutas, caso você queira incluí-las nas saladas ou na sobremesa, deve ser bem menor, pois combinadas com carne e leguminosas elas tender a formar gases.
E aí? Convencido? Então se organize, vença a resistência, saia da zona de conforto, pare de achar desculpas e comece a ainda hoje a levar frutas para o seu trabalho. Com carinho, Nutri Lizi.

 


Comentários + Novo Comentário

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios