Close

Sign In

Close

Ana Amélia destaca vitória das Apaes com a aprovação do Plano Nacional de Educação

Ana Amélia destaca vitória das Apaes com a aprovação do Plano Nacional de Educação

A senadora Ana Amélia (PP-RS) exaltou nesta quarta-feira (25) a aprovação, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, do relatório do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) sobre o projeto de lei que institui o Plano Nacional de Educação (PNE). O texto, assim como defendia a senadora, preservou o trabalho das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes).

Ana Amélia ressaltou que o relator acolheu emenda elaborada por ela e apresentada pelo senador Francisco Dornelles (PP-RJ), que preserva os repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) às instituições que oferecem ensino especial, como é o caso das Apaes. De acordo com o texto que havia sido aprovado anteriormente, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, os repasses seriam preservados somente até 2016.

A senadora  afirmou que as escolas especiais precisam do apoio, respeito e reconhecimento de toda a população. Para a progressista gaúcha, as escolas regulares não estão totalmente preparadas para receber alunos com necessidades especiais porque não possuem estrutura e nem professores preparados para o desafio.

— Esta Casa não pode fechar os olhos para o debate sobre a substituição do ensino das Apaes pelo das escolas regulares, tratada na chamada Meta 4 do PNE — enfatizou.

A informação de que o trabalho das Apaes estava preservado com o relatório aprovado na CCJ foi divulgada na quarta-feira pela manhã no Facebook da senadora Ana Amélia. Em dois dias, o post foi compartilhado por 8.767 pessoas, tendo 323 mil visualizações, em uma demonstração do interesse da população pela continuidade do trabalho dessas escolas especiais.

Defesa das Apaes

Na segunda-feira (23), no Plenário, Ana Amélia discursou defendendo a permanência dos alunos especiais nas Apaes. A progressista gaúcha apresentou documento com 10 mil assinaturas de moradores de Panambi, no Rio Grande do Sul, e outro com 1 mil signatários, da também gaúcha Ajuricaba, em defesa das escolas especiais.

<span 12px;”=””>— O trabalho da Apae é, sobretudo, um ato de voluntariado, forte e, do ponto de vista social, insubstituível. É a abnegação e entrega das pessoas, do seu tempo — enfatizou.


1 Comentário + Novo Comentário

  1. Senadora, a APAE de Várzea Paulista – SP. , corre o risco de fechamento por falta de verbas! Poderia, por gentileza, olhar com carinho esse grave problema, senhora que tem se dedicado muito nessa causa.obrigado
    Admiro seu trabalho como senadora. Um abraço.

Deixe um comentário

* Campos Obrigatórios